Vitrola

Vitrola

21 de setembro de 2018 // 0 Comments

Em plena ditadura militar éramos obrigados a formar fila para entrar no Colégio Túlio de França e em uma fria manhã do longínquo inverno de 1973, enquanto congelávamos ao relento fui indagado por meu colega, Mário Camargo que acabara de chegar: “Coxa, ouviu a nova do Paul McCartney”? Eu torcia e é claro, ainda torço, pelo Coritiba, daí ser chamado de coxa, principalmente, pelos irmãos Camargo que eram atleticanos fanáticos. Ainda não havia ouvido, mas logo descobriria [...]

Lágrimas sempre vão e vem

14 de setembro de 2018 // 0 Comments

Neste 2 de setembro, meu amigo, Nivaldo Feliman Camargo, se aqui estivesse, completaria 61 anos. Infelizmente ele não está mais entre nós. Em 10 de dezembro de 2013, ele muito antes da hora, empreenderia sua última viagem. Fomos amigos por quase 50 anos. Nossa amizade se iniciaria ainda em nossa infância e prosseguiria ao longo de nossa adolescência, quando compartilharíamos sonhos e iniciaríamos o processo de construção de nossas identidades. Após assistirmos Easy Rider, [...]

Fragmentos

31 de agosto de 2018 // 0 Comments

A Uniguaçu e a Secretaria de Cultura de União da Vitória promovem de 17 a 20 de setembro, no Centro de Eventos da Instituição de ensino, a Feira do Livro de União da Vitória, que terá a participação da Top Livros de Curitiba, do Macaco Estudado, de Lucio Livreiro e da Monstro dos Mares, estes de União da Vitória e Porto União. A Top Livros disponibilizará diversas estantes de livros, distribuídas em pontos estratégicos da cidade, contendo obras de 1 real, que deverão ser pagas [...]

Aos poucos ouvidos moucos que virão, falaremos da escuridão

17 de agosto de 2018 // 0 Comments

Há cerca de 30 anos, assisti no Teatro Novelas Curitibanas, no Festival de Teatro de Curitiba a peça, Aos poucos ouvidos moucos que virão, falaremos da escuridão. A peça imbricava a filosofia com a física quântica e os atores circulavam em meio ao público, com ele interagindo. Em determinado momento um dos atores parou em minha frente e perguntou: Para você o que é a escuridão? Respondi: É a ignorância. Ao assistir a sabatina de Jair Bolsonaro, na Globo News e ao debate com os [...]

Minha filha amada…

20 de julho de 2018 // 0 Comments

Tudo o que agora escrevo era para ter sido dito pessoalmente. Não deu, não consegui. Tentei, mas as lágrimas me engasgaram na primeira frase como você viu. Li em algum lugar dia desses, que quando os filhos começam a ir embora eles nunca param de ir. Talvez não seja assim, mas temos essa sensação. Quando você e a Nina passaram a não mais ficar 15 dias comigo e 15 com sua mãe eu fiquei muito triste. Aquele dia foi um dos mais tristes de minha vida. Ainda lembro de após ter ajudado [...]

Autoritarismo nunca mais

23 de junho de 2018 // 0 Comments

Durante os protestos dos caminhoneiros verificados nos últimos dias de maio, com o apoio da maioria da população, assistimos perplexos, algumas reivindicações solicitando uma intervenção militar. Isso só poderia acontecer mediante a ruptura constitucional e, portanto, com a volta de um regime ditatorial. Aqueles que conclamam a volta do militarismo, talvez ao contrário de uma curta memória, ignorem o sistema educacional proporcionado pelo regime militar, que privilegiou disciplinas [...]

Ditadura nunca mais

25 de maio de 2018 // 0 Comments

Acabei de ler o livro Ainda estou aqui, de Marcelo Rubens Paiva. Minha intenção era a de ler o mais recente livro desse autor, Gorila marxista, objeto da última coluna de meu amigo Caio Bona Moreira, no Jornal Caiçara. Foi Caio quem me sugeriu a leitura de ambos. Eu já havia lido outros livros de Marcelo Rubens Paiva, de quem também li suas sempre ótimas crônicas. No jornal Estado de São Paulo, durante o período em que assinei esse diário. Ainda estou aqui, além de narrar a [...]

Tempos líquidos

4 de maio de 2018 // 0 Comments

As ruas vão e vem… … os passos que eu deixei, desenhei no chão, apaguei. Andei em vão, quantas esquinas guardei dentro de mim, quantas histórias não tem fim… as ruas somos nós… Esse é um trecho da canção As ruas, do jornalista, escritor e compositor Luis Nassif. Sempre que a ouço sou remetido à rua Barão do Cerro Azul e seu entorno, onde cresci. Há uns três domingos, caminhando pelas imediações da Barão do Cerro Azul, mais uma vez me dei conta das [...]

O Brasil está doente

13 de abril de 2018 // 0 Comments

Durante o mês de março passei cerca de 15 dias em São Paulo, e, ao longo desses dias fui ouvindo coisas que atestam que parcela de nossa população sofre de um mal, que eu achava estar adormecido, mas ao contrário, continua muito vivo. Seu nome: Fascismo. Cabe salientar que ao retornar, primeiro para Curitiba e depois para União da Vitória, o fascismo continuou a permear meus dias, nas ruas e principalmente, nas redes sociais. Ainda em São Paulo, tomei um Uber para ir a uma loja de [...]

Cine Luz: Um dia foi um palco iluminado

9 de março de 2018 // 0 Comments

Em 1950, formou-se uma sociedade sob a denominação social de “Empresa Cine Diversões Ltda”. A sociedade tinha por objetivo explorar o ramo cinematográfico, podendo ampliar suas atividades para o setor teatral. Localizado na rua Carlos Cavalcanti, foi inaugurado em 06 de junho de 1951. Na época, eram realizadas sessões noturnas diárias e matinês aos domingos, o que tornou o cinema o mais importante ponto de encontro das cidades. Fechando temporariamente devido às dificuldades de [...]
1 2 3 6
Carregando...