Uma amizade de quase 40 anos

Uma amizade de quase 40 anos

5 de maio de 2013 // 0 Comments

Em 1975 ao viajar para Curitiba, consegui uma carona com Gilberto Brittes, que era amigo de minha tia Lulu. Eu ainda não o conhecia pessoalmente e esse foi nosso primeiro contato. Foi uma viagem agradável, pontilhada pela nossa recíproca paixão pelo Fluminense, Coritiba e simpatia pelo Palmeiras. Chegamos atá a fazer planos para abrir uma loja de discos, o que acabou não se concretizando. Cinco anos depois, ou seja, em 1980, Gil, já prefeito de União da Vitória, me convidaria para ser [...]

Sons de Carrilhões me levam de volta ao passado

18 de novembro de 2012 // 0 Comments

Na noite desta terça-feira ao assistir, no Cine Teatro Luz, o concerto do Duo Menandro e Zanin, ao ouvir a magistral execução da valsa Sons de Carrilhões, fui remetido, diretamente, à minha infância. Nasci e cresci em meio a livros e discos e Sons de Carrilhões, ao lado de Abismo de Rosas, do tango Desde el alma e da Ave Maria, de Erotides de Campos, creio tenham sido as primeiras canções que despertaram minha paixão pela música. Em plena época da Jovem Guarda eu ouvia velhos tangos [...]

Fragmentos

5 de novembro de 2012 // 0 Comments

Essa crônica é em homenahem ao amigo leitor Valdir Soares, cuja recente conversa, me levou a esses fragmentos de memória. Valdir ao lado de meus tios Lamartine e René Augusto, Cadinho Vieira e Azauri Marés de Souza, entre outros, evidentemente, foram os desbravadores da Praça Coronel Amazonas, onde construíram um campo de futebol nos idos dos anos 40. Há cerca de dois anos atrás, durante a 4ª Feira do Livro de União da Vitória, quando do lançamento do livro do escritor e editor [...]

Caros leitores, caros eleitores

19 de julho de 2012 // 0 Comments

Como nos aproximamos das eleições d municipais de outubro próximo entendemos oportuno esclarecer aos caros leitores e eleitores a importância do Quciente Eleitoral e do Quociente Partidário, pois são eles que definem quantos vereadores serão eleitos por partido ou coligação, quando houver Como se calcula o Quociente Eleitoral O Quociente eleitoral é obtido através da divisão dos votos nominais que são os votos atribuídos a todos os candidatos, mais os votos de legenda, pelo [...]

Como aprendi a dançar

4 de maio de 2012 // 0 Comments

Não lembro, exatamente, o ano em que conheci Rubiomar Antônio Savi, mas tenho quase certeza que foi em 1968, porque eu ainda estudava no Externato Santa Terezinha e Tirone Braz Duarte, meu primeiro amigo, ainda morava aqui. Ele se mudou para Ponta Grossa nos primeiros meses de 1969, onde faleceu em 2001. Rúbio é, portanto ao lado de Nivaldo Camargo e Tirone, um de meus mais antigos e como tal, primeiros amigos. Seus pais, Rubens e Dorilda Savi, já falecidos, tinham um bar na esquina das [...]

E Ferlinghetti já sabia

27 de abril de 2012 // 0 Comments

Em 1983 já graduado, decidi estudar história na Fafi. Sempre tive a pretensão de estudar História e entendi que aquele era o momento oportuno. Tive professores fantásticos, como Almir Rosa e Edy Santos da Costa e fiz grandes amizades, algumas das quais permanecem desde então, caso das irmãs Silvana Carvalho do Prado e Suzane Carvalho do Prado, além de Maurício Cesar de Campos, que infelizmente, faleceu ainda jovem. Silvana foi minha colega no curso de História e hoje vive em Ponta [...]

Dias difíceis

13 de abril de 2012 // 0 Comments

Costumo assistir nas noites de domingo, na Globo News, o programa Manhattan Connection, que em sua última edição abordou um documentário norte-americano sobre bullying. Como não vi o programa desde o início, não sei o nome do referido filme, em cartaz nos cinemas dos EUA, mas o que me chamou a atenção foi a pergunta que Lucas Mendes fez a Pedro Andrade, ambos integrantes do programa. Mendes perguntou a Andrade se ele se identificava com algum dos personagens, ao que ele respondeu que [...]

Aqui na terra jogávamos futebol e baralho

12 de março de 2012 // 0 Comments

Como costumo fazer, aproprio-me de uma frase de uma canção do grande Francisco Buarque de Holanda e em uma licença poética, faço pequena modificação para dizer como conheci Brittes Antônio Brittes. Foi em 1976, na casa de minha então namorada, Tereza Ruski. Brittes era, na ocasião, noivo de Vera Muller, irmã de Tereza. Ficamos amigos quase que imediatamente. Nossa amizade se estreitaria ainda mais, quando eu assumi a assessoria de imprensa do então prefeito Gilberto Brittes, cujo [...]

Pérola negra, Piazzolla e algumas reflexões

5 de março de 2012 // 0 Comments

Noite dessas após receber alguns amigos em casa, enquanto juntava mortos e feridos, entenda-se aí copos para ser lavados e garrafas para o lixo, ouvia, como sempre faço, algumas músicas que me plugam, que são como o punctun, na teoria de Roland Barthes. Entre um e outro clássico de nossa música popular brasileira, tocou a lindíssima Pérola negra, de Luis Melodia. Eu a ouvi, pela primeira vez em 1974, embora ela tenha sido composta um ano antes, no apartamento de Neilor Camargo, em [...]

Alma tricolor

23 de fevereiro de 2012 // 0 Comments

Como o Jornal Caiçara circula às sextas-feiras, as colunas são entregues sempre até quarta-feira, uma vez que o fechamento da edição é feito no fim da tarde das quintas-feiras, dessa forma escrevi esta coluna na tarde da terça-feira de carnaval, portanto, antes do jogo Fluminense X Botafogo, que aconteceu na noite de ontem, quinta-feira, pela semifinal da Taça Guanabara. Faço essa introdução para justificar a frase de uma canção de 1973, de Paulo César Pinheiro e Maurício [...]
1 2 3 4 5 7
Carregando...