Questão preferencial.

Questão preferencial.

29 de agosto de 2011 // 0 Comments

As horas imperfeitas existem para que as perfeitas possam fluir. Lembro de um e-mail longo e furioso que recebi de um cara que disse que eu não tinha o direito de escrever o que pensava sobre Marx. Alguns jovens poderiam acreditar em mim e não se dariam o trabalho de ler Marx. “Você não tem o direito de tomar essa posição”, dizia. Fiquei estagnado. Não pelo o que o cara me dizia. Mas pela possibilidade quase nula de algum jovem ler o que escrevo. Nem é a questão de ler o que eu [...]

Ponto de partida*

22 de agosto de 2011 // 0 Comments

A Ponte de Ferro persiste mesmo sem os trens a atravessarem. Caí em meu patético período de desligamento. Muitas vezes diante dos seres humanos igualmente bons ou maus, meus sentidos se desligam, se cansam. Eu desisto. Sou educado. Balanço a cabeça. Finjo entender, porque não quero magoar ninguém. Este é o único ponto fraco que tem me levado à maioria das encrencas. Tentando ser bom com os outros, muitas vezes tenho a alma reduzida a uma espécie de pasta espiritual. Deixo pra lá. [...]

Diferença

20 de outubro de 2010 // 0 Comments

O mundo gira enquanto os seres andantes incluem sutilmente suas obras de ficção no cotidiano. Isso é tão trivial quanto sofrer do que os cristãos primitivos chamavam de “acídia”. É a insuportável letargia que envolve aqueles que estão saciados, que não possuem mais desejo algum. Traduzindo para a “modernidade”, isto é simploriamente conhecido como tédio. Na última segunda-feira recordei de uns acontecimentos que, de forma antagônica, acabaram me entediando. Em 17 de [...]
1 4 5 6
Carregando...