O Jornal Caiçara completa 64 anos de muito trabalho, esforço e dedicação.

O Jornal Caiçara completa 64 anos de muito trabalho, esforço e dedicação.

11 de agosto de 2017 // 0 Comments

Vou escrever sobre o aniversário do Jornal Caiçara e como dizia Clarice Lispector: “Já que se há de escrever, que pelo menos não se esmaguem com palavras as entrelinhas”. E com certeza, muita coisa ficará nas entrelinhas, o que será importante ser entendido, pois aqui está sendo registrado não apenas um passar do tempo, mas sobre uma equipe que usa da lisura para analisar com pertinácia toda matéria que registra e entrega aos seus leitores, todas as semanas. Pergunto aos [...]

O voar do tempo…

29 de julho de 2017 // 0 Comments

Bola de gude, amarelinha, bets, pega-pega, brincadeiras que fizeram parte da infância de inúmeras gerações e, hoje soam como lendas para muitas crianças. Fico a pensar, enquanto olho à minha volta, até que ponto tanta tecnologia faz bem às nossas crianças nos dias de hoje? Que adultos serão? Quão distante serão de seus pais ou filhos? Tudo em demasia faz mal, a tecnologia talvez seja o mal necessário no mundo capitalista, unindo pessoas de vários pontos do planeta. Esses dias, [...]

Espelho

14 de julho de 2017 // 0 Comments

Fico a pensar qual é o problema das diferenças? Seja de pele, altura, peso, voz… Pensamos por um segundo: e se por uma distração Deus nos fizesse todos iguais? Seria bacana? Seria interessante? A beleza não está justamente nas diferenças? Há pouco, assisti a um trailer de um filme que conta a história de um garoto que fez vinte e sete cirurgias plásticas no rosto para voltar a ouvir, falar, enxergar, respirar e, é uma criança que vai à escola usando um capacete para esconder [...]

A Robotização da Massa

7 de julho de 2017 // 0 Comments

Vejo pessoas robotizadas pelas ruas, cabeças baixas, dedos deslizando sobre pequenas telas pretas. Ando pelas calçadas com as mãos nos bolsos, sinto-me invisível, confesso que até prefiro ser invisível, às vezes. Pessoas andam com as cabeças mais vazias, e a língua mais afiada para projetar a maldade nas pessoas que atravessam o seu caminho. No meu mp4, Zé Ramalho canta “Admirável Gado Novo” e penso que, pela primeira vez, prestei atenção nesta letra, na profundidade e [...]

Se eu puder falar

30 de junho de 2017 // 0 Comments

Quero um dia poder sentar ao lado de uma criança, da mais tenra idade e conversar com ela, contar como a vida vai lhe pregar peças, mas tudo será para o seu aprendizado, também contar a ela que sim, muitas vezes ela irá chorar escondido, contar uma mentira ou outra, precisar engolir o orgulho e aprender a se perdoar. Dizer-lhe que o mundo gira e, ele não pára cada vez que um problema vier a afligir seus dias. Que as horas já não passam mais, elas voam! E que ela deve aproveitar cada [...]

E viva o Cinema Nacional!

23 de junho de 2017 // 0 Comments

Dia 19 de junho, segunda-feira, início de semana, chuva e frio nas cidades-irmãs e… 121 anos do Cinema Nacional. De 1896 para cá, há muito que se comemorar. Tivemos ascensões e quedas e ascensões, novamente. Assim como o nosso amado país, o cinema não poderia ser diferente. Extinções do Ministério da Cultura, Embrafilme, o Concine e a Fundação do Cinema Brasileiro, no início dos anos 90. O cinema brasileiro entrou na UTI e respirou por aparelhos. Mas, na segunda metade da [...]

Em tempo de São João

16 de junho de 2017 // 0 Comments

Cresci vendo a fogueira ser montada, ser acesa e queimada, espetáculo que se repete todos os anos com a festa do Padroeiro do bairro São Pedro. Neste ano, será a 82ª. fogueira a ser acesa. Aproximadamente na década de 60, meu pai tinha um caminhão Chevrolet e o Sílvio Melo, filho do seu Romualdo, possuía outro. Os dois dirigiam até o Trabuco, onde meus avós tinham um sítio, havia uma equipe de voluntários que ia junto, para lá cortarem a lenha para a fogueira, eles saiam de casa [...]

O Pequeno Livro

9 de junho de 2017 // 0 Comments

Lembro-me que era uma tarde fria de outono, dessas em que as árvores ganham tons amarelados, avermelhados, tons maravilhosos, quando as flores se desprendem delicadamente dos galhos, e caem de uma forma majestosa, sobre as calçadas. Eu estava sentada em um banco de madeira, pintado de branco o qual, contrastava com as folhas caídas no chão. Admirava as pessoas nos pedalinhos indo e vindo pelo enorme lago do parque, quando um senhor se sentou ao meu lado. Educadamente pediu licença, colocou [...]

Devolvam o papel do Homem ao Homem

26 de maio de 2017 // 0 Comments

Não conhecia a literatura de Martha Medeiros. Havia assistido ao filme Divã, ótimo roteiro, ótima interpretação de Lilian Cabral, mas não sabia que era uma adaptação da obra literária dessa cronista brasileira, por ignorância, preguiça momentânea ou simples falta de curiosidade, apenas assisti ao filme, sem interesse nos créditos, fato que não é comum, pois vejo o roteiro e, se é adaptação, procuro saber sobre o autor e obra. Estava eu na fila do mercado, algo que adoro, por [...]

Será que a curiosidade mata ou ensina?

24 de maio de 2017 // 0 Comments

Era uma quarta feira à tarde, eu estava entre algumas pessoas que acabara de conhecer. A conversa seguia seu rumo normal, quando alguém demonstrou vontade de ir embora para assistir à novela. Eu mais que depressa falei: – Ah, vá ler um livro! Ela olhou-me humildemente e respondeu: – Não sei ler nem escrever. Com o coração a galope, a mente em ebulição, pus de lado as outras pessoas e me aproximei dela. Eu havia perdido o chão. As palavras, as ideias, os pensamentos estavam [...]
1 2 3
Carregando...