Bodas de Brilhante

Ano XII – Dezembro/1969 – Número 189
Sara Pimpão Marcondes – Amazonas Marcondes Filho, 8-12-1909 – 8-12-1969
Em cada lar existe ou existiu sempre uma rainha. Aquele Anjo de ternura e de bondade que se denomina, quando merece: “o coração da Família”. A mãe lega o nome à sociedade conjugal. Ela é a criatura que realiza milagres num trabalho escondido. Morre um pouco, cada vez que um dos seus sofre. A mãe verdadeira, o anjo que com seu bom exemplo lega seus filhos o que ela tem de melhor. Tudo dá de si, omite-se, vivendo somente para o lar. Heroínas anônimas passam uma existência inteira, distribuindo cuidados, carinhos e bondade. Quando os filhos crescem, elas ficam à margem do caminho, vendo-os subir para a glória. Quando eles seguem por caminhos errados, sua sombra amiga os acompanha da mesma forma. Poucas são as mães que recebem a recompensa que deveriam receber, pelos seus anos dedicados inteiramente à família. O melhor que seus filhos dêem à autora de seus dias, muito ainda ficam a dever.
Assim é dona Sara, que viveu sessenta anos cuidando, orando, zelando, sorrindo, chorando pelos seus. Sessenta anos de cuidados, de amor, de renúncia, de dedicação, em sua Vila Maria. Sessenta anos de atos heróicos vividos no escondimento de uma vida inteiramente dedicada ao seu esposo, aos seus filhos, aos netos e aos bisnetos.
Ao seu lado, outro gigante estava e está sempre em pé, vertical, apesar dos vendavais da vida. Nosso querido Cel. Amazonas Marcondes. O forte, o compreensivo amigo da juventude. O braço forte que seguiu lado a lado, chorando e sofrendo junto com a sua dedicada companheira nesta longa estrada de sessenta anos de união conjugal. O pai. Aquele homem que para os filhos é o melhor e o maior homem do mundo. Seus defeitos comuns, para os filhos nada representam. Cel. Amazonas Marcondes Filho, aquele gigante em fortaleza. Que palmilhou lado a lado o caminho seguido por dona Sara. Amparados e protegidos por esse amor, vieram ao mundo e viveram os cinco filhos do casal: Manoel Amazonas Marcondes (Manoelito), Amazonas Marcondes Neto (Nenéco), Maria Julia Marcondes Nascimento, Veveta de saudosa memória e Maria da Conceição Goiano. O casal, cujas Bodas de Brilhante festejam, tem 12 netos e 13 bisnetos. Um jantar no salão de festas do Clube Concórdia marcou tão significativa data. Esse acontecimento, por sua raridade, ficou gravado em letras de luz em nosso coração, no coração de seus filhos, netos e bisnetos, no coração do casal, como a suprema data em que tudo foi carinho, amor, aleluia. Os cumprimentos de Caiçara e sua Direção, pela data, pela união, que marcam esses sessenta anos de coesa jornada.
(Saudação escrita pela jornalista M. Daluz Augusto, e lida no decorrer do jantar, pelo pianista Silvio Antonio Araújo)

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Carregando...