Eliseu Mibach vai a Florianópolis, novamente, interceder pelo Hospital São Braz…

… Na segunda-feira, dia 26, Eliseu Mibach foi à capital, Florianópolis, acompanhado dos vereadores Sandro Calikoski e Luiz Alberto Pasqualin. O encontro com o Secretário Estadual de Saúde, Acélio Casagrande, foi novamente a situação financeira complicada do Hospital São Braz. Outras lideranças políticas como o Deputado Federal Mauro Mariani e o ex-prefeito de União da Vitória, Gilberto Brittes, fizeram parte da audiência.
O saldo da audiência foi positivo já que Casagrande se comprometeu a destinar repasses até dia 20 do próximo mês.

I Semana da Consciência Negra movimenta o Campus União da Vitória…

… Apresentações culturais, palestras e oficinas marcaram a I Semana da Consciência Negra no Campus União da Vitória do Instituto Federal do Paraná (IFPR), realizada entre os dias 19 e 23 de novembro.
A abertura do evento se deu com a exposição Valorização da Beleza Negra e Indígena através da Fotografia, formada por obras emprestadas do acervo do Colégio Estadual Izelina Daldin Gaiovicz, de General Carneiro – PR. As fotografias ficaram expostas até o dia 22.
Ainda no primeiro dia, os alunos puderam participar da palestra Racismo à Brasileira, ministrada pelo professor da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), Charles Santiago Almeida.
Na terça-feira, 20, foi a vez da videoconferência com a professora do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET – MG), Edna Vieira, com o tema Religiões de Matriz Africana. Durante a palestra a professora explicou a diferença entre candomblé e umbanda e falou sobre as entidades representativas de cada uma das religiões.
As atividades culturais ficaram por conta das declamações de poemas, da apresentação Versos Musicais em Tradução: A história de Ruby Bridges, com os alunos do terceiro ano do curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio, Graciela Melnik e Thiago Wagner, e da apresentação Navio Negreiro, que misturou o poema de Castro Alves com canções contemporâneas, teatro e dança. “Gostei muito do teatro, realmente me emocionei com a declamação. A voz forte do professor dizendo “que navio é esse que chegou agora?”e os alunos respondendo em coro “é o navio negreiro com escravos de Angola”, a força das palavras e das músicas escolhidas tocaram nosso coração e nos fizeram refletir sobre tudo que a escravidão acarretou. Os banners com estatísticas também mostraram que este povo que veio da África e construiu nosso Brasil deve ser mais respeitado e valorizado”, conta a professora do Núcleo Educacional Hermínio Milis, Eliane Tomal, que trouxe seus alunos para assistirem a apresentação. Os estudantes aprenderam também a fazer as Bonecas Abayomi na oficina realizada na quarta-feira, 21, e conheceram a história das bonecas, que eram confeccionadas pelas mães africanas para suas filhas durante o transporte dos escravos. “Achei muito interessante a oficina, porque teve a contextualização de como elas surgiram e tivemos a oportunidade de produzir nossas próprias bonecas na aula prática”, diz a aluna do segundo ano do Curso Técnico em Informática, Karini Braz de Oliveira. Para a auxiliar da biblioteca da unidade, Viviane Traversin, além da relevância dos conteúdos discutidos no evento, também foi importante o fato do campus abrir as portas para outras escolas conhecerem o trabalho desenvolvido na unidade. “Eles puderam assistir a explicação das pesquisas realizadas pelos estudantes do segundo ano acerca do tema do evento e participar das variadas atividades programadas. Foi um excelente evento”, destaca.

Sobre o Dia da
Consciência Negra
O Dia da Consciência Negra é comemorado em 20 de novembro em todo o território nacional. A data faz referência ao dia da morte de Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo de Palmares, que lutou ara preservar o modo de vida dos africanos escravizados que conseguiam fugir da escravidão.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Carregando...