Encontro Regional do PMDB Mulher

No último sábado, 08, aconteceu na cidade de Major Vieira, mais um Encontro Regional do PMDB Mulher do Planalto Norte Catarinense. Cerca de 1.500 mulheres prestigiaram o evento, quando defenderam o nome do deputado federal Mauro Marini, atual presidente estadual do PMDB, para disputar o governo catarinense nas eleições do próximo ano. O PMDB de Porto União, se fez representar com as presenças da presidente do PMDB Mulher, Alcioni T. Grabowiski Calikoski, – que aparece na foto, com Mauro Mariani e sua esposa Cynthia Camargo Mariani, vereadores, ex- vereadores, ex-prefeito Renato Stasiak, membros da JPMDB, filiados e simpatizantes da sigla. Ao fazer uso da palavra, Mariani, destacou a importância da militância das mulheres peemedebistas, afirmando que “somos a sigla que mais tem mulheres eleitas, em Santa Catarina, (vereadoras, prefeitas, vice-prefeitas, e deputada), mas não estamos contentes, ainda queremos mais. A sociedade nunca precisou tanto das mulheres e por isso, defendo a participação mais efetiva de vocês, ocupando espaços e tomando decisões que ajudem no desenvolvimento do nosso Estado.“ destacou Mariani.

Convidado
O advogado Fauzi Bakri, recebeu convite para comandar o Podemos em União da Vitória. O convite foi feito pelo presidente do Podemos no Paraná, empresário Joel Malucelli, e pelo senador Álvaro Dias, que é pré-candidato da sigla, para disputar a Presidência da República. Fauzi, que deixou recentemente o ninho dos tucanos – partido que ajudou a fundar e presidiu, está estudando o convite.

Presídio
A Câmara de Vereadores de União da Vitória, está com o chamado “abacaxi para descascar“, que tem por nome a aprovação, ou não, para que a administração municipal faça a doação de uma área de aproximadamente 50 mil metros quadrados, para que o governo do Estado construa um Estabelecimento Prisional, com verbas do denominado Fundo Penitenciário do Paraná. Aparentemente, a população está se manifestando contra a construção do Presídio em União da Vitória. Com a palavra, os nobres representantes da comunidade que foram eleitos para defender os interesses da população.

Fundão 1
Na prática, o chamado “Fundão“, dinheiro público aprovado pelo Congresso Nacional, para financiar a campanha eleitoral nossos “bravos representantes“ vai ficar nas mãos de gente enrolada até o pescoço em todo tipo de falcatruas e investigações criminais, com relação a prática de mal feito com o dinheiro público.

Fundão 2
Os mais de R$ 1,7 bilhões de reais, que será retirado do Orçamento da União em 2018, para bancar as ricas campanhas eleitorais, será gerenciada pelos “donos“ dos partidos. Figuras do naipe de Romero Jucá ( PMDB ), Ciro Nogueira ( PP ), Aécio Neves (PSDB), e Gleisi Hoffman (PT), entre outros nomes, vão administrar essa bolada toda.

Fundão 3
Sem contar, que as verbas retiradas das emendas impositivas dos parlamentares, são verbas que iriam atender a pleitos das comunidades, para serem investidas em saúde, educação, segurança, e saneamento básico. O que o nosso país precisa realmente, é de uma reforma política, que barateie radicalmente os custos de campanhas. Na maioria dos países europeus, as eleições são realizadas a custos mínimos. Os nossos bravos parlamentares de Brasília, deveriam saber, que uma reforma política realmente preocupada com interesses nacionais, deveria, antes de qualquer coisa, adequar os gastos de quem busca votos, com a realidade da carência financeira do povo brasileiro e do País.

Disseram… “Não podemos deixar que meia dúzia de pilantras, envergonhe nosso Partido e principalmente a pessoas que fazem parte da história do PMDB e das lutas pela democracia. ”Mauro Mariani, deputado federal e presidente do diretório estadual do PMDB, ao defender a renúncia coletiva da executiva nacional da sigla.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Carregando...