Escola sem Partido: uma ideia sem sentido

A proposição de projetos de lei esdrúxulos não são nenhuma exclusividade do tempo presente e nem, tampouco, uma característica exclusivamente brasileira. Não é preciso ir muito longe na História para encontrarmos um presidente da República – no caso Jânio Quadros – se envolvendo pessoalmente e empenhando todo o seu capital político na aprovação de leis proibindo a rinha de galos ou o uso de biquíni na praia de Copacabana. Caso queiramos recuar mais no tempo, contudo, poderemos encontrar aqui mesmo no Brasil, em 1885, a promulgação de uma lei que libertava todos os trabalhadores escravos maiores de sessenta e cinco anos, proposta que demonstra toda a sua dimensão absurda quando lembramos que a expectativa média de vida de um escravizado, na época, não passava dos trinta e cinco anos nos melhores casos. Se formos para o exterior encontraremos, nos Estados Unidos, leis municipais que proíbem a circulação de automóveis sem motoristas (caso o leitor tenha lembrado, neste momento, da recente tecnologia de carros autônomos desenvolvida pelo Google saiba que essa lei tem mais de trinta anos, portanto nada tem a ver com a iniciativa da gigante na área de tecnologia), que proíbem colocar gatos no forno de microondas ou, no caso de uma metrópole européia, que proíbe terminantemente que qualquer pessoa salte do alto de prédios maiores que cinco andares. Os exemplos são variados, mas seguem uma regra mais ou menos comum: tratam-se de leis geralmente descoladas da realidade, que causam o riso ou a estranheza por regulamentarem ações extremamente pequenas perto das grandes dificuldades pelas quais passam as nações, ou por se basearem em ideias completamente sem sentido, geralmente esposadas por grupos de pessoas ignorantes (no sentido próprio do termo – “aquele que ignora”, e não no sentido pejorativo no qual se convencionou utilizá-lo) do conteúdo sobre o qual pretendem legislar.
Me parece que o famigerado projeto de lei denominado “Escola Sem Partido” se encaixa neste segundo caso de modo exemplar. Realmente causa estranheza a simples sugestão de que uma pessoa que possua um conhecimento ainda que mínimo de como funciona uma sala de aula, ou de como pensam nossos jovens, possa defender tal ideia. Ela parte do pressuposto de que jovens de quinze, dezesseis e dezessete anos são entes indefesos, apáticos, plenamente receptivos às ideias e conceitos oferecidos por professores maquiavélicos ávidos por se valer de sua posição de transmissor de conhecimento para criar uma legião de seguidores autômatos de suas ideias de dominação social. Ainda que seja impossível ignorar que, de fato, existem professores que buscam doutrinar jovens e adultos de forma autoritária e sem espaço a qualquer contestação ou debate construtivo, tornando-se indignos da distinção que deveriam receber da sociedade (mas não recebem), também seria no mínimo estranhável que alguém ignorasse o fato de que, em um país ainda marcado pelo analfabetismo e pelos baixos índices de escolaridade são exatamente os docentes quem, com seu conhecimento altamente especializado e sua efetiva capacidade de compreensão da realidade que nos cerca, são os mais qualificados para emitir opinião sobre acontecimentos que pautam nosso cotidiano. Afinal, sejamos francos e diretos: se um professor que estudou pelo menos dez anos para ocupar seu lugar social não está apto a formar ideia sobre a realidade do país, quem estaria? Um deputado que vota medidas de alcance nacional em nome da mãe, do pai, do cachorro, de Deus? Novamente, me parece que o apoio de tal possibilidade demonstra uma preocupante falta de conhecimento de como se costuram coligações e de como é conduzida nossa política no âmbito nacional.
Não vou retomar aqui o argumento – também corretíssimo – de que qualquer ato humano é essencialmente político e, portanto, pensar uma escola na qual a política não possua seu lugar representa uma impossibilidade tanto conceitual quanto fatual. Argumentos muito bem elaborados neste sentido já foram desenvolvidos por intelectuais muito mais qualificados que eu, e repisar a trilha por eles aberta pouco acrescentaria que, já que está sendo feito, precisa sê-lo com o maior cuidado e circunspecção. Quero voltar ao cotidiano da sala de aula, neste momento. Alguém que imagine que adolescentes de quinze anos são receptáculos passivos de tudo quanto possa ser dito por um educador em ambiente escolar é, no mínimo, ignorar os aspectos mais básicos da convivência em sala de aula. Não creio ser possível que alguém ignore a lembrança de algum professor estigmatizado com apelidos pejorativos pelos alunos por tentar inculcar-lhes esquemas de pensamento que simplesmente não foram aceitos, por alguma razão, pelo conjunto dos estudantes. Isto é resistência. Pacífica, divertida, criativa como são nossos jovens. Mas resistência. Tive professores que tentaram me ensinar valores que simplesmente me recusei, desde muito cedo a aceitar. Não, autoridade não existe para ser obedecida. Deve, sim, ser referendada e, caso não o seja, questionada. Não, a religião não deve se sobrepor, em meu modo pessoal de entender, ao uso da razão, como um professor de Biologia tentou me convencer ao longo de três anos. Tampouco a ciência elimina toda e qualquer necessidade de Deus, como um professor de Física certa vez afirmou. Ouvir tais opiniões não me tornou clérigo nem ateu: me fez formar minha própria opinião sobre o assunto. Posso assegurar que o mesmo se passou com vários de meus colegas na ocasião.
Isto é, afinal de contas, a democracia. O convívio com opiniões diferentes, o embate de esquemas de pensamento discordantes, a definição de posições pessoais com base na síntese de conceitos formulados por outro é uma necessidade que cabe, sim, à escola atender. Como esperar que tenhamos uma sociedade consciente, crítica e tolerante se não ensinamos o que são e, mais importante, como se vivem estes valores no ambiente da sala de aula? Como ensinar os cidadãos do amanhã valores fundamentais de convivência social se os confinamos em bolhas artificialmente criadas em torno de homogeneidades teóricas que de modo algum correspondem ao dia a dia de nossas cidades? É um contrassenso que, de novo, não pode passar despercebido a alguém que seriamente se preocupe com o futuro da nação. Mas é preciso garantir que valores pétreos fundamentais não sejam questionados no ambiente escolar, dizem. Mas aí vale refletir sobre a definição de tais valores, a quem atendem e quais interesses esposam e, em última instância, se é possível reformar uma sociedade para torná-la melhor sem reformar, primeiramente, as bases que definem sua constituição há séculos. Trata-se de uma discussão que apenas a sociedade pode fazer, em um ambiente realmente plural e democrático. Não me parece algo que deva ser definido, portanto, em gabinetes parlamentares através de negociações políticas que não raro pouco tem a ver com a população, ou através de um projeto de lei imposto à coletividade como se dela não se tratasse.
A solução, portanto, não passa pela imposição de menos política, menos opinião, menos debate nas escolas, mas sim por mais desses elementos. Não se trata de impedir o livre embate de ideias, mas sim de criar espaços adequados para que estes sejam livremente manifestados por defensores das mais diversas correntes e grupos. Não se trata, aqui, da salvaguarda ou não de princípios e concepções definidas no âmbito da convivência familiar, mas sim de oferecer aos cidadãos do amanhã a oportunidade de conhecer modos diferentes de compreender e planejar seus próprios futuros. Esta é, afinal, a razão de existir do ambiente escolar, sem o que ele perde completamente a serventia nos tempos que correm, em que a informação está disseminada a tal ponto, e a tal ponto de fácil acesso a todos que sua simples transmissão não precisa de pessoal qualificado para garanti-la. A questão, neste sentido, não passa pela transmissão de informações, mas sim do ensino de como trabalhar com elas, tornando-as úteis para a realidade concreta de cada indivíduo e de sua convivência com o todo social.
Finalmente, a título de conclusão deste exercício de análise, quero deixar aos queridos leitores um questionamento que, acredito, vale a pena ser feito. Defender a existência de uma escola sem debates políticos, livre de qualquer supostamente nefasta influência de entes externos ao ambiente educacional, não é, em si mesmo, uma ideologia? Seria possível defender a coerência de uma proposta que cria exatamente a realidade que ela estaria, pretensamente, empenhada em evitar? Não se trata de uma proposta profundamente conservadora evitar que os gérmens do questionamento se desenvolvam exatamente no ambiente pensado, lá no século XIX, para seu amadurecimento, e sob os cuidados de profissionais especializados em incentivar o seu florescimento? É possível, nos dias que correm, defender que a sociedade está em um tal estado de perfeição que não é desejável que se transforme? E, sendo constatada a necessidade de transformação, retomo a questão anteriormente feita, é possível garanti-la sem a precedência do ensino da diferença, do debate, da convivência com a diferença? São estas questões centrais e necessárias, contudo não devidamente consideradas por aqueles empenhados em pensar a questão da educação sob o prisma deste projeto de lei que, não tenho o menor pudor em afirma-lo, é tão sem sentido quanto pode sê-lo uma proposta de regulação da sociedade que não leve em conta, sequer minimamente, suas necessidades mais urgentes e os meios mais eficazes de atendê-las. Até a próxima.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


male-enhancement-pills   penis-enlargement-medicine   best-penis-enlargement-pills   male-enhancement-pills-that-work   penis-pills   best-erection-pills   penis-enlarger   penis-enlargment   best-sex-drugs   evermax-pill   penis-enlargements   hard-on-pills-that-work   enhanced-male-pills   male enhancement   penis extender   best male enhancement pills   penis enlargement medicine   best male enhancement   penis stretcher   penis enlargement pills   extenze reviews   penis extenders   sex pills   how to produce more sperm   extenze review   extenze male enhancement   male enhancement pills that work   bathmate results   male enlargement pills   male extra   extenze pills   how to increase semen volume   increase sperm volume   penis pills   volume pills   male enhancement pills that work fast   increase semen volume   bathmate before and after   best penis enlargement pills   male enhancement pill   penis enhancement   penis pump before and after   how to increase sperm volume   best budget penis pumps   enhanced male   best erection pills   bathmate review   best penis pumps   penis traction   how to produce more cum   male enhancement products   3 ways to increase seminal fluid   male enhancement pills over the counter   penis pump results   increase ejaculate   best sex pills   male enhancement reviews   how to produce more semen   dick pills   sex pills for men   penis enlargement pill   how to increase ejaculate volume   how to increase ejaculate   extenze side effects   huge ejaculation   penis enlargement pump   water penis pump   male enhancement supplements   do penis enlargement pills work   increase semen   bath mate   penis pump reviews   penis growth pills   best male enhancement pill   bathmate routine   size genetics   male supplements   male enlargement   male extra reviews   the best male enhancement pills over the counter   how fast does extenze work   how to ejaculate more   extenze results   penile extender   bathmate x30   max performer   best penis extender   bathmate reviews   semen volume   extenze extended release   penis pumps   dick enlargement   how long does it take for extenze to work   dick pumps   penile traction   big loads   best male enhancement pills that work   increase sperm volume pills   extenze pill   best male enlargement pills   male sex pills   penis strecher   home made penis pump   dick extender   cum pills   natural ways to increase seminal fluid   best penis enlargement   penis pump before after   penile traction device   best over the counter male enhancement   over the counter male enhancement pills   male extra review   vigrx plus review   does bathmate work   extenze directions   best penis   penis enlargement pills that work   volume pill   sex pill   male enhancer   increase cum   extenze ingredients   semen volumizer   increase semen production   do male enhancement pills work   enhancement pills   vigrx pills   penis enlargment pills   stamina pills   are penis pumps safe   cock pumps   darren jackson   best natural male enhancement   penis stretchers   best penis enlargement medicine   male enhancement drugs   how to increase sperm thickness   where to buy vigrx plus   best sex pills over the counter   sexual enhancement pills   increase ejaculation   increase cum volume   sexual enhancement   penis enhancers   hard on pills that work   enhancement male pill   extenze ingridients   extenze befor and after   malextra pills   extenz results   penis enlargements pumps   extenze ingredience   male enhancement pills   penis enlargement medicines   volumepills review   penis extender result   extenze ingredient   penis pump review   how to increase ejaculation volume   cock extenders   penis enlargement devices   vigrex tablets   how to increase semen amount   male performance pills   bathmate hydro   how to increase cum load   penis extenders reviews   best male enhancers   how to increase semen production   how to produce more seminal fluid   bathmate x40   male drive max   increase cum load   bathmate before after   volume increaser   produce more sperm   best male enhancement pills over the counter   max load pills   volume pills review   natural male enhancement herbs   delay pills for men last longer   cock stretcher   enhanced male pil   male enhancement pills free trials   penispumps   penis enlargement device   male sexual enhancement   extend pills   sex enhancement pills   all natural male enhancement   long sex pill   best male supplement   extenze maximum strength   do penis pills work   produce more semen   how to produce more seminal fluid naturally   increasing semen volume   penis extenders review   how to increase semen   best male enhancement pills 2019   male enhancement pills reviews   increase ejaculate volume   bathmate hydro pump   increase seminal fluid   natural male enhancement pills   hydro penis pump   vigrx reviews   do penis extenders work   over the counter male enhancement   male enhancements   top male enhancement pills   penis traction device   bathmate pump  

Carregando...