Mais de 1000 famílias de Palmas se cadastram para participar de futuros projetos habitacionais…

… Técnicos da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) e da prefeitura de Palmas concluíram nesta terça-feira (16) a compilação dos cadastros de pretendentes a moradia no município. Durante a coleta de documentos dos interessados, que aconteceu entre os dias 8 e 12 de maio, as equipes realizaram a inscrição de 1.030 famílias, que passam a compor a lista de possíveis beneficiados pelos futuros projetos habitacionais do poder público no município. De acordo com o coordenador regional da Cohapar em União da Vitória, Júlio Adilson Pires, os dados compilados servirão de base para o Governo do Paraná e a administração municipal elaborarem novos projetos que se adequem às necessidades específicas da população de Palmas. “Com esta visão mais ampla, poderemos desenvolver ações específicas para o perfil socioeconômico destas famílias”, afirma. Atualmente, 126 casas populares estão em construção em Palmas, com investimentos de R$ 6,2 milhões em recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR). O objetivo, agora, é viabilizar novos investimentos na localidade, o que deve avançar após a conclusão do cadastramento, que possui validade de dois anos. “A habitação tem sido uma das áreas prioritárias do governo Beto Richa e a orientação do presidente da Cohapar, Abelardo Lupion, é que prestemos total apoio às prefeituras para ampliar o atendimento em todo o Estado”, argumenta Pires.

 

Coordenadora de Engenharia Civil é premiada pelo Instituto
Sprinkler Brasil de Trabalhos Técnicos…

… Na noite de terça-feira, 16, a professora Larissa Jagnez, docente e coordenadora do curso de Engenharia Civil da Uniguaçu, esteve em São Paulo para receber o terceiro lugar no 4º Prêmio ISB – Prêmio Instituto Sprinkler Brasil de Trabalhos Técnicos e participar do lançamento do livro Coronel Armani.
A conquista do prêmio se deve ao trabalho de monografia da docente, intitulado “Estudo sobre a escolha do fator de vazão no dimensionamento do sistema de chuveiros automáticos”, que fez parte da sua especialização em Engenharia de Segurança Contra Incêndio e Pânico, na PUC-PR, e teve orientação do Major Ivan Ricardo Fernandes.
A professora Larissa Jagnez comentou a sua felicidade com a conquista do terceiro lugar no prêmio. “O prêmio é muito interessante para ampliar as pesquisas nessa área e mostrar a importância dos sistemas preventivos, especialmente dos Sprinklers”, disse a professora. “Ano que vem será lançado o e-book do trabalho, e será muito gratificante poder contribuir para divulgar textos técnicos na área de Prevenção Contra Incêndios, pois temos pouca literatura nacional ainda”, acrescentou.

Sobre o trabalho
O objetivo da monografia, intitulada “Estudo sobre a escolha do fator de vazão no dimensionamento do sistema de chuveiros automáticos”, foi mostrar as vantagens da utilização dos sistemas de sprinklers em uma edificação, pois ele opera de forma automática e sem a presença de um operador para o sistema. A professora explica que o sistema é pouco exigido perante as normas de prevenção. “Mesmo sendo uma alternativa para outros sistemas, ele acaba não sendo instalado, muitas vezes em consequência do custo de instalação”, conta.
O trabalho teve como proposta a análise dos sistemas de chuveiros automáticos dimensionados, a fim de se chegar ao valor do fator K, o fator de vazão, que representasse a melhor proporção entre vazão e pressão requeridas pelas normas, para se obter um sistema economicamente mais viável.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Carregando...