Nota de repúdio à relativização dos princípios éticos do Psicólogo

O primeiro princípio fundamental do Código de Ética do Psicólogo é o seguinte:
I. O psicólogo baseará o seu trabalho no respeito e na promoção da liberdade, da dignidade, da igualdade e da integridade do ser humano, apoiado nos valores que embasam a Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Houve época em que ler, simplesmente, esta Declaração em público, a exemplo de Macalé, era um ato, com toda força política que essa palavra comporta.
Hoje vejo com profunda tristeza vários profissionais da Psicologia relativizando este primeiro princípio, em favor da crescente onda fascista que, tudo indica, poderá governar o país pelos próximos anos. (eles não o fazem às escondidas).
Suas justificativas ignoram que o inconsciente é ético, não ôntico, como nos ensinou Lacan.
Ignoram que seus atos não são sem consequências.
Ignoram sua identificação ao autoritarismo.
Ignoram o retorno do recalcado.
O próprio Conselho de Psicologia ignora.
Que um dia seus subterfúgios sejam menores que sua consciência.
Que nossa profissão almeje a Liberdade!
Que possamos sustentá-la, ainda.

Psicólogo clínico, especialista em Teoria Psicanalítica e em Neuropsicologia. Atende em Caçador e União da Vitória. giuliano.metelski@gmail.com – WhatsApp: (49) 99825-4100 / (42) 99967-1557.

 

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Carregando...