“PREFIRO UM PT CORRIGINDO SEUS ERROS, DO QUE UM FACISMO, RACISMO, TORTURA E MORTES”

Deparei com essa manchete e me dei conta que ela representa o pensamento de contrários a Bolsonaro. Só deles. Tá bom, agora vão corrigir seus erros. Que erros? Quando admitiram algum erro? Segundo o PT e todos seus iguais deixam claro que nunca, nunca erraram, nunca, nunca roubaram, nunca, nunca foram corruptos. Que sim, Lula é perseguido e preso político. Eu já falei e vou repetir: votei no Lula, fiz campanha para ele, com o tempo identifiquei que quem mudou não fui eu, foi ele, então ai me mudei.

Me mudei não para o lado do Bolsonaro (mesmo porque ele nem aparecia como candidato a presidente lá atrás), mudei para o lado contrário ao Lula e ao PT. Por um acaso do destino hoje só restou Bolsonaro para tentar impedir o PT de continuar seu caminho de roubo, corrupção, fazendo do cofre público seu caixa particular, então só me restou essa alternativa e digo que essa alternativa não chegará jamais a ser tão maléfica quanto o PT e assemelhados o foram. Já no primeiro turno, confesso, votei Bolsonaro. Nesse tempo fui procurando conhecer o homem, o político, seus pensamentos, comportamento e ações.

Acabei gostando do que vi e então passei a defender que devíamos oportunizar sua eleição e fiz sua defesa. Visualizei ali uma possibilidade de reconstruir um país, o meu Brasil, o Brasil das pessoas sérias, o Brasil solidário e fraterno. Há certo tempo enxerguei que a mentira não sobrevive mais e a verdade se faz necessária. Está beirando a insanidade essa insistência em que Lula é inocente e que o PT é a salvação. O que realmente não entendo é a incapacidade, a cegueira de pessoas que sempre considerei inteligentes, abertas, democráticas, professores, mestres, em enxergarem, em entenderem o real mal que o PT e a classe política em sua grande maioria causaram ao país. Uma análise fria e isenta de paixões basta para identificar a verdade, a lisura do processo da justiça nos julgamentos na lava jato, a clareza das urnas.

A chamada grande imprensa que visivelmente era contrária a mudança que Bolsonaro representa, propositalmente se “esquece” que quem defendia o controle da mídia era esse mesmo PT que agora acusa essa mesma imprensa de proteger o Presidente eleito. Votei em Bolsonaro ainda no primeiro turno, da mesma forma como lá atrás no primeiro mandato votei em Lula, na esperança de que o país melhore que as instituições funcionem que o povo passe a governar que sejamos felizes. Na reeleição de Lula já não mais estive com ele, não mais o vi como uma pessoa séria, não concordei mais com a forma com que conduzia a nação, não acreditava nos que o cercavam.

Lula se revelou, e enxerguei isso. Nunca tive e jamais terei vergonha de mudar de opinião ou posição; vergonha teria caso não tivesse opinião para mudar! E se necessário for e minha consciência assim determinar futuramente, não terei qualquer constrangimento em mudar novamente de ponto de vista e de opinião e buscar nova mudança.  Esse país está nessa crise moral, ética e econômica provocada e construída por quem? Pelo Temer, vice-presidente escolhido e votado pelo PT e hoje negado por estes? Alguém acredita que Temer destruiu o Brasil da era PT em apenas dois anos como querem nos fazer crer?

O Brasil está destruído pelos 16 anos de poder dos que ai estão, acobertados pelo STF, pelo Senado, pelo Congresso, pelas Assembleias, todos cúmplices ou minimamente omissos. Desculpe caros amigos, posso ser (e provavelmente o sou) louco, mas burro ou idiota não o sou. Vejo falarem em medo de retrocesso, de perder a liberdade, de que a democracia deixe de existir. O conceito de democracia do PT e assemelhados é condicionado a certos preceitos, e ela só existe “quando a justiça decide a meu favor”, “quando os outros concordam com o que penso”, “quando comungamos dos mesmos ideais” ou “quando caminhamos juntos e quando não sou contestado”.  Bolsonaro monta um ministério de heróis, uma liga da justiça, uma turma de ai sim, salvadores da pátria e é isso que nos resta e é isso que o país precisa. Bolsonaro sabiamente reconhece que não se governa só e admite que o que sabe, sabe bem e o que não sabe, sabe quem sabe. Se vai funcionar o tempo dirá, mas a simples tentativa é muito importante.

O desmanche do aparelhamento que se fará nas instituições públicas, autarquias, órgãos púbicos tomados por pessoas sem preparo técnico e funcional mínimo, colocadas ali pelo simples fato de pertencer a agremiações políticas e com a missão de arrecadar recursos a seus partidos, será um passo fundamental para o bom funcionamento dessas instituições, cujos verdadeiros e competentes servidores públicos deverão ser valorizados. Sequer tivemos a tomada de posse do novo governo e vemos na primeira hora pós-eleição faixas, cartazes, brados pedindo, exigindo por democracia, respeito a constituição, pregando invasões, hostilizando quem votou em Bolsonaro chamando a todos de fascistas, sem ter noção alguma do significado disso. Democracia é respeitar a constituição, aceitar o resultado das urnas e principalmente se unir a maioria e procurar reconstruir o país.

O Presidente que tomará posse em 1º de janeiro de 2019 foi escolhido pela maioria do povo, dentro da lei e atendendo o que essa determina, tal decisão deve ser acolhida e respeitada por todos, vencedores e vencidos. O Presidente Bolsonaro será o presidente de todos os brasileiros. Fato!

O bom senso e a sabedoria mostra que a partir desse resultado devemos caminhar juntos, vigilantes sim, raivosos jamais. Todos têm contribuições a dar na tarefa de reerguer o Brasil, façamos isso, sejamos fraternos, solidários e usemos a razão aliada ao conceito de ética, moral e ensinamentos que recebemos de nossos pais para realizar essa tarefa. Nossos filhos e netos merecem e precisam dessa tentativa, pois temos a obrigação e o dever de legar a eles um país melhor do que esse de hoje.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Carregando...