Ser cidadão e ter cidadania

-Estávamos caminhando pelo parque da cidade, em companhia de duas pessoas, uma amiga de longa data e outra, que era amiga da amiga. Fomos conhecer o lugar, pois havíamos feito uma pequena viagem com esta intenção. Ao passar por uma árvore, percebi muitas latinhas e copos descartáveis jogados sob a belíssima árvore, e nada daquele lixo combinava com a paisagem, peguei uma sacolinha que estava no chão e coloquei o lixo dentro, e comecei a olhar em volta para ver onde estava o balde ou cesto para depositar o que eu estava segurando, e não longe dali eu o avistei, depositei a sacola cheia e voltei. Quando me aproximei das duas, a amiga da minha amiga estava de olhos espantados comigo, e disse:
-Você é ativista?
Fiquei observando-a e respondi:
-Não, sou cidadã.
E ela continuou:
-Mas você nem mora aqui, para que se preocupar com a limpeza de outra cidade?
Eu estava pronta para ser um pouco grosseira, mas pensei melhor e respondi:
-Temos que cuidar de tudo e de todos, pois o que afeta uma pessoa afeta a todos nós, mesmo que indiretamente, e se temos caráter, somos inteligentes, é porque fomos educados, e a Educação faz parte de tudo isto.
-Mesmo não morando aqui, lembro que Sócrates já dizia, ”que não era ateniense nem grego, mas um cidadão do mundo”. Eu me sinto um pouco assim, por isso, penso que tenho que cuidar dos lugares por onde passo. Senti-me na obrigação de continuar a minha explicação. Entendo que ser cidadão é ser gente, é respeitar o próximo como a si mesmo.
Ser cidadão não é apenas ter direitos, pois sabemos que o cidadão tem direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade perante à lei: ter direitos civis, também participar dos destinos da sociedade, possuir direitos políticos.
Ser cidadão é participar como agente atuante da sociedade, e não se limita em apenas cobrar pelo retorno dos altos impostos cobrados, mas com certeza, é respeitar ao próximo independente de sua cor, religião, sexo, pois ele é seu próximo e tem os mesmos direitos e deveres que você. O respeito vem de situações muito simples, como: respeitar as filas, e como o que aconteceu há pouco, não jogar lixo na rua, nas calçadas, nos parques.
Precisamos fazer sempre o melhor que existe em nós, lembrei de Martin Luther King quando falou: ”Talvez não tenhamos conseguido fazer o melhor, mas lutamos para que o melhor fosse feito”. E, se isto acontecer já podemos nos sentir como bons cidadãos.
Ser cidadão é ser o criador de seu próprio mundo, seu ser, sua identidade, é ser agente do processo histórico Ter cidadania é ter consciência crítica, é saber refletir sobre tudo.
“É o homem constituir-se como homem entre outros homens.”

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Carregando...