Sobre História e História

Há um adágio popular muito conhecido que diz: “de médico e louco, todo mundo tem um pouco”. Trata-se de uma frase que se tornou famosa por expressar, com simplicidade, dois fatos empiricamente verificáveis em uma quantidade razoável de casos, ao menos. Um deles consiste em uma marca dos tempos modernos, o fato de que muitos de nós, se analisados com a proximidade e o cuidado suficientes, muito provavelmente seremos diagnosticados com algum tipo de distúrbio ou transtorno mental, em algum grau. O outro, joga luz sobre um comportamento muito comum, ainda que reprovável: o péssimo hábito que muitos tem de receitar remédios, tratamentos e terapias milagrosas para os mais diversos sintomas, ainda que não possuam a mais leve base teórica para sustentar tais prescrições. Se, como diz a frase, todos somos médicos e loucos, mais loucos são aqueles que aceitam e seguem as indicações de falsos médicos, muitas vezes pondo em risco a própria vida ou, o que é ainda mais grave, a de outros. Medicina é coisa séria, baseada em um corpo de conhecimento valioso, apenas a duras penas adquirido. Mas não constitui, em absoluto, a única área da ciência na qual muitos pensam sempre ter algo a dizer, ainda que tomados pela mais completa ignorância sobre o assunto.
De fato, penso ser possível transferir a mesma observação, sem muito receio de incorrer em erro, para a História. Afinal, em tempos recentes, até mesmo um ex-ministro da educação e um presidente da república resolveram oferecer suas contribuições desastrosas para essa área do conhecimento dotada de uma complexidade tão absoluta quanto desprezada pela imensa maioria das pessoas. Se o atendimento a conselhos de tios, amigos, colegas e vizinhos sobre assuntos relacionados a sintomas médicos constitui grave atentado à própria saúde, dar ouvidos a interpretações históricas formuladas por quem nunca investiu nem cinco minutos na leitura de livros sérios sobre o tema, constitui grave risco à convivência social, ao mesmo tempo em que oferece instrumentos interessantes para a compreensão desta mesma sociedade.
Existem, grosso modo, duas categorias de História, em larga medida diferentes uma da outra e, mesmo, incompatíveis. Uma é a “história cívica”. Trata-se, grosso modo, daquela que versa sobre heróis tão inatingíveis quanto inimitáveis, fatos e acontecimentos tão grandiosos quanto fantasiosos, exatamente aquela história retratada em hinos, bandeiras, monumentos e, até pouco tempo atrás, cartilhas escolares. Foi assim que minha geração aprendeu, por exemplo, que dom Pedro II foi um homem muito à frente do seu tempo, capaz de pensamentos de justiça e moralidade simplesmente inatingíveis para aqueles que conviviam com ele. Que tal imagem pareça completamente fora de lugar quando aplicada a alguém que governou um país escravista por quase meio século simplesmente não importa, pois o objetivo da história cívica é criar a narrativa de uma trajetória positiva, heroica e invejável compartilhada por todos os membros da sociedade. Não há, portanto, preocupação com a verdade, mas tão somente com a forja de uma identidade nacional. É assim que os bandeirantes, até pouco tempo atrás heróis icônicos da nação e de minha terra natal, São Paulo, foram por várias décadas apresentados como criaturas sobre-humanas capazes de desbravar matas, enfrentar perigos inenarráveis, derrotar inimigos e, ao final, voltar para casa com quilos e mais quilos de ouro que garantiriam a tranquilidade material de seus filhos. Que durante este processo tenham sido responsáveis pela escravização e assassinato de milhares de indígenas não tem a menor importância, já que, repito, o compromisso aqui não é com a verdade ou com a análise cuidada do processo histórico. Eles nos legaram o território nacional, o qual devemos amar, e isso basta.
Esta é a história popular, aquela defendida por todos aqueles que, sem ter lido um livro, garantem ter o direito e o conhecimento suficientes para discutir com quem quer que seja, afirmando, entre outras sandices, que a escravidão africana constituiu benefício para aqueles povos – lembram dessa? Trata-se, fundamentalmente, de uma história completamente alheia àquela realizada nas faculdades, preocupada unicamente com a compreensão dos fatos passados, de suas consequências para o mundo atual e com as lições que possam nos oferecer para o planejamento do futuro. Esta é a História acadêmica, e seu compromisso é com a busca da verdade histórica, sem qualquer preocupação com identidades, sentimentos, narrativas heroicas ou, mesmo, com o agrado a qualquer pessoa, grupo ou sociedade. É realizada, geralmente, por pessoas que não contam com muitos amigos e incapazes de atrair muitas simpatias, exatamente porque chatos o suficiente para reconhecer que mesmo os planos, sonhos, desejos e utopias mais disseminados podem ter origem em verdadeiros embustes históricos, e insensíveis o suficiente para apresentarem, sempre que necessário, objeções desagradáveis às narrativas mais queridas dos apreciadores da outra história, a cívica.
Neste exato momento ocorre, em terras da Europa e da América do Norte, um fato quepor enquanto permanece completamente inconcebível no Brasil. O acerto de contas entre a história cívica e a História acadêmica, provocado por algo inusitado. O fato de que a segunda é hoje, nestes países, tão conhecida e disseminada que se tornou tão popular quanto a primeira. É como se nas filas de banco as pessoas citassem Eric Hobsbawm, Sérgio Buarque de Holanda, Marcos Napolitano e Evaldo Cabral e Mello, ao invés das cretinices afirmadas por um político populista qualquer. Ou, então, como se as pessoas gastassem mais tempo devorando as linhas de um bom livro do que discutindo besteiras no Facebook ou no WhatsApp. Não que isso seja universal naquelas regiões. Mas é indiscutível que, naquelas sociedades, o nível de interesse pela História real, acadêmica, é muito maior do que pode ser verificado no Brasil mesmo entre pessoas com maior nível de formação.
Tal fato vem provocando um ato curioso: na esteira das muito bem-vindas manifestações antirracistas estadunidenses e europeias, ícones da história cívica daquelas nações passaram a ser questionados, descontruídos e renegados, e os monumentos e homenagens em sua honra estão sendo destruídos, retirados, revertidos. Nomes de ruas e praças estão sendo alterados, com possibilidade de alteração de designações, mesmo, de cidades. E, para espanto dos que assistem horrorizados a tais acontecimentos, sem que isso provoque um enfraquecimento da identidade nacional. Na verdade, o que se verifica é um fortalecimento do sentimento de pertença a uma sociedade que, capaz de acertar contas com o passado e buscar corrigir os erros cometidos, encontra-se em muito melhor situação para ser orgulhosamente assumida por seus constituintes, que passam a fazê-lo por opção, e não como resposta a meras obrigações legais. Que belo sentimento deve ser esse: o de efetivamente sentir-se parte de algo maior, o de identificar-se orgulhosamente com um grupo de pessoas que não são perfeitas nem heroicas, mas, reconhecendo isso, tornam-se capazes de atuar entusiasticamente para melhorar a si, e a sua comunidade. A vitória da história real sobre aquela que constrói mitos fantásticos é a vitória do patriotismo real sobre o patriotismo de bandeira. Da preocupação com pessoas reais sobre a preocupação com símbolos e instituições abstratas. Da real cidadania, em uma palavra, sobre a sempre mal explicada e justificada atuação egoísta dos “homens de bem”, preocupados com suas famílias e suas propriedades, na busca de vantagens e soluções para seus problemas individuais, enquanto a nação afunda na mais grave crise de sua trajetória recente. Lá, derrubam-se monumentos que não mais correspondem aos valores da sociedade. Aqui, nega-se o caráter estruturante da escravidão para a constituição da nacionalidade brasileira, e acusam-se os professores, todos, de serem comunistas. Resta, ao menos, o exemplo. Que ele possa, um dia, permitir o florescimento dos verdadeiros e positivos sentimentos cívicos também deste lado do Atlântico. Até a próxima!

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


male-enhancement-pills   penis-enlargement-medicine   best-penis-enlargement-pills   male-enhancement-pills-that-work   penis-pills   best-erection-pills   penis-enlarger   penis-enlargment   best-sex-drugs   evermax-pill   penis-enlargements   hard-on-pills-that-work   enhanced-male-pills   male enhancement   penis extender   best male enhancement pills   penis enlargement medicine   best male enhancement   penis stretcher   penis enlargement pills   extenze reviews   penis extenders   sex pills   how to produce more sperm   extenze review   extenze male enhancement   male enhancement pills that work   bathmate results   male enlargement pills   male extra   extenze pills   how to increase semen volume   increase sperm volume   penis pills   volume pills   male enhancement pills that work fast   increase semen volume   bathmate before and after   best penis enlargement pills   male enhancement pill   penis enhancement   penis pump before and after   how to increase sperm volume   best budget penis pumps   enhanced male   best erection pills   bathmate review   best penis pumps   penis traction   how to produce more cum   male enhancement products   3 ways to increase seminal fluid   male enhancement pills over the counter   penis pump results   increase ejaculate   best sex pills   male enhancement reviews   how to produce more semen   dick pills   sex pills for men   penis enlargement pill   how to increase ejaculate volume   how to increase ejaculate   extenze side effects   huge ejaculation   penis enlargement pump   water penis pump   male enhancement supplements   do penis enlargement pills work   increase semen   bath mate   penis pump reviews   penis growth pills   best male enhancement pill   bathmate routine   size genetics   male supplements   male enlargement   male extra reviews   the best male enhancement pills over the counter   how fast does extenze work   how to ejaculate more   extenze results   penile extender   bathmate x30   max performer   best penis extender   bathmate reviews   semen volume   extenze extended release   penis pumps   dick enlargement   how long does it take for extenze to work   dick pumps   penile traction   big loads   best male enhancement pills that work   increase sperm volume pills   extenze pill   best male enlargement pills   male sex pills   penis strecher   home made penis pump   dick extender   cum pills   natural ways to increase seminal fluid   best penis enlargement   penis pump before after   penile traction device   best over the counter male enhancement   over the counter male enhancement pills   male extra review   vigrx plus review   does bathmate work   extenze directions   best penis   penis enlargement pills that work   volume pill   sex pill   male enhancer   increase cum   extenze ingredients   semen volumizer   increase semen production   do male enhancement pills work   enhancement pills   vigrx pills   penis enlargment pills   stamina pills   are penis pumps safe   cock pumps   darren jackson   best natural male enhancement   penis stretchers   best penis enlargement medicine   male enhancement drugs   how to increase sperm thickness   where to buy vigrx plus   best sex pills over the counter   sexual enhancement pills   increase ejaculation   increase cum volume   sexual enhancement   penis enhancers   hard on pills that work   enhancement male pill   extenze ingridients   extenze befor and after   malextra pills   extenz results   penis enlargements pumps   extenze ingredience   male enhancement pills   penis enlargement medicines   volumepills review   penis extender result   extenze ingredient   penis pump review   how to increase ejaculation volume   cock extenders   penis enlargement devices   vigrex tablets   how to increase semen amount   male performance pills   bathmate hydro   how to increase cum load   penis extenders reviews   best male enhancers   how to increase semen production   how to produce more seminal fluid   bathmate x40   male drive max   increase cum load   bathmate before after   volume increaser   produce more sperm   best male enhancement pills over the counter   max load pills   volume pills review   natural male enhancement herbs   delay pills for men last longer   cock stretcher   enhanced male pil   male enhancement pills free trials   penispumps   penis enlargement device   male sexual enhancement   extend pills   sex enhancement pills   all natural male enhancement   long sex pill   best male supplement   extenze maximum strength   do penis pills work   produce more semen   how to produce more seminal fluid naturally   increasing semen volume   penis extenders review   how to increase semen   best male enhancement pills 2019   male enhancement pills reviews   increase ejaculate volume   bathmate hydro pump   increase seminal fluid   natural male enhancement pills   hydro penis pump   vigrx reviews   do penis extenders work   over the counter male enhancement   male enhancements   top male enhancement pills   penis traction device   bathmate pump  

Carregando...