Uniguaçu e Secretaria Municipal de Cultura abrem Feira do Livro em União da Vitória

No Centro de Eventos da Uniguaçu, no início da tarde de segunda-feira (17), com a presença de autoridades e principalmente de várias crianças das escolas do município, as Faculdades Integradas de Ensino Superior Uniguaçu, a Secretaria Municipal de Cultura com o apoio da Secretaria Municipal de Educação e Núcleo Regional de Educação disponibilizaram após a abertura oficial, a Feira do Livro de União da Vitória com concursos relâmpagos de poesia e contação de histórias.
A disseminação de conhecimento e a importância da leitura são os objetivos principais de um evento desta natureza que objetiva não apenas estimular a leitura como criar novos leitores.
Na ocasião, o anfitrião da Uniguaçu, professor Atílio Matozo, Coordenador Pedagógico da Instituição, fez as honras da casa, recepcionando a todos. Dando sequencia ao protocolo, o professor Ivan Henrich, nominou as autoridades componentes da mesa: vice-prefeito e Secretário Municipal de Cultura, Bachir Abbas, Chefe Regional do Núcleo de Educação, Ricardo Brugnago, da representante da Secretária Municipal de Educação, bem como do convidado, o Bispo Emérito Dom Walter Michael Ebejer, o qual comentou que a muito tempo, quando foi designado Bispo para a Diocese de União da Vitória, não tinha conhecimento da feira do livro que era organizada pelo Padre Estevão Hubert, já falecido. Segundo Dom Walter, inicialmente ele não interferiu no andamento da feira, pois não era um projeto diocesano, porém posterior passou a contribuir e auxiliar a iniciativa. A organização lojística da feira ficou ao encargo da empresa Projeto Z, cujas sócias Nina Rosa Sá e Clarissa Oliveira prestam assessoria a Uniguaçu.
Alguns livreiros das cidades irmãs, Aristides Leo Pardo, que também estava expondo e comercializando livros numa das bancas, falou de sua tristeza com o baixo nível de leitura por parte da juventude hoje refém de celulares e redes sociais. O livreiro finalizou dizendo ficar feliz ao ver a chegada do grande número de crianças que participou da feira.
Os livreiros que participaram da feira, praticaram preços bem mais convidativos dos que os de mercado. Os valores variaram entre 1 e 10 reais e cabe ressaltar que as crianças que não tinham dinheiro ganharam exemplares de 1 real, da Top livros.
Indiscutível é o benefício da leitura, que confirma o dito popular de que um livro é uma janela para o mundo.
Eventos como esse devem ser estimulados e esperamos que os próximos sejam ainda maiores.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Carregando...