Segurança pública: preocupação com a região sul

Deputado, que é líder do governo, Ratinho Junior, promoveu encontro com lideranças para discutir o planejamento da segurança no sul do Paraná ao longo dos próximos quatro anos

O deputado Hussein Bakri
(PSD) levou a cúpula da Segurança Pública do Paraná para União da Vitória na
tarde de quinta-feira (7). Na sede da OAB local, foram debatidos temas cruciais
nessa área para todo o sul do estado: o aumento do efetivo de policiais
militares, a melhoria na infraestrutura do Corpo de Bombeiros, o aparelhamento
da Polícia Científica e a construção de um presídio regional. “São assuntos
delicados, dos quais eu não vou me esconder. Nossa população não suporta mais
tanta insegurança. Tenho confiança que avançaremos muito nos próximos quatro
anos”, afirmou Hussein Bakri.

Líder do governo e
representante do sul do Paraná na Assembleia Legislativa, Hussein Bakri esteve
acompanhado do Secretário Estadual de Segurança Pública, General Luiz Felipe
Carbonell; do Delegado-Geral da Polícia Civil, Silvio Rochemback; e, do
Comandante do 4º Comando Regional da Polícia Militar, Coronel Valdir Tedeschi.
Também participaram dos debates autoridades do Poder Judiciário e do Ministério
Público.

No auditório da OAB,
completamente, lotado, havia lideranças regionais, representantes de diversas
entidades, comerciantes, empresários e toda a sociedade civil organizada de
União da Vitória e região. Aos presentes, Hussein expôs o planejamento que o governo
do estado tem para a região sul ao longo dos próximos quatro anos e elencou as
melhorias previstas, especificamente, para a área da segurança pública.

Durante o evento, o assalto
da semana passada à agência do Banco Itaú de Bituruna foi usado como exemplo da
sensação de insegurança vivida pelos moradores da região. Hussein, então, foi
categórico em afirmar que o efetivo da PM está aquém das necessidades. Da mesma
forma, apontou a grave situação da Polícia Científica, na qual os
investigadores precisam atuar como “babás” de presos em delegacias
superlotadas, deixando centenas de crimes sem solução.

Segundo o deputado do PSD,
o aumento do quadro das polícias Civil e Militar está, diretamente, ligado ao
corte de despesas que vem sendo feito pelo governador, Ratinho Junior, desde 1º
de janeiro. Entre as medidas, está a redução do número de secretarias de 28
para 15 (economia anual de R$ 10,5 milhões) e a devolução do jatinho alugado
para uso exclusivo do governador (R$ 4,5 milhões a menos por ano). “Somente
diminuindo gastos, será possível abrir margem no caixa para contratar pessoal
na segurança e em outras áreas, e também para repor as perdas salariais dos
servidores”, declarou o líder do governo.

Outro assunto que tomou
conta dos debates foi a construção de um presídio regional. O governo do Paraná
já tem R$ 35 milhões à disposição para erguer uma unidade que abrigue até 500
detentos no sul do estado. Como a verba é carimbada pelo Governo Federal, não é
possível utilizá-la em nenhuma outra finalidade que não seja a obra de uma nova
penitenciária.

Hussein Bakri reconheceu que o assunto é polêmico e divide opiniões, mas afirmou que não será omisso em discutí-lo. “Chegamos num ponto em que o juiz precisa decidir qual infrator menos grave vai soltar porque não há mais espaço para abrigá-los. Há um número imenso de presos ao nosso lado nas ruas com tornozeleira eletrônica e, tão grave quanto isso, um cadeião superlotado no centro de União da Vitória, ao lado de um colégio. Ninguém gosta de falar de presídio, mas não podemos mais fugir desse debate”, argumentou o parlamentar. Segundo ele, já há alguns terrenos afastados dos centros urbanos da região que poderiam abrigar o presídio.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Carregando...